A Canção de Aquiles por Madeline Miller

13:12

Meu pai era rei e filho de reis.

EDITORA: Jangada
ISBN: 9788564850330
ANO: 2013
PÁGINAS: 392

RESENHA: Publicado esse ano pela Editora Jangada, A Canção de Aquiles é o primeiro romance escrito por Madeline Miller.

Com uma narrativa ágil e um personagem-narrador cativante, a autora entrega em nossas mãos uma obra de ficção história, que tem como sua principal base o poema épico Ilíada, contando a trajetória do herói semi-deus Aquiles e seu fiel amigo Pátroclo até a Guerra de Tróia e um pouco além dela. Concluindo: é um livro impossível de se largar.

Um príncipe exilado, sem nome de família ou herança, é  assim que Pátroclo chega até o reino de Fítia, onde cresce ao lado do semi-deus Aquiles e se torna o seu therapon - companheiro de armas ligado por juramento de sangue e afeto.
O sangue divino purifica nossa raça corrompida, moldando heróis do pó e do barro. 
Quem não gosta de uma guerra épica feita de guerreiros, heróis lendários, deuses e semi-deuses? 

Menelau, Odisseu, Heitor, Briseida... É muito empolgante ir reconhecendo os nomes, mesmo que eu só os tenha escutado em filmes. Você fica com vontade de se aprofundar mais na história de cada um, de ler a Ilíada e a Odisseia, mesmo que a linguagem provavelmente seja mais difícil ou cansativa, por se tratarem de obras muito antigas escritas por Homero lá por volta do séc. VIII a.C.
Ele abriu os olhos e disse:
- Cite um herói que tenha sido feliz.
Pensei um pouco. Herácles enlouquecera e chacinara a família. Teseu perdera a noiva e o pai; os filhos de Jasão e a segunda esposa foram assassinados pela primeira; Belerofonte matará a Químera, mas ficou aleijado ao cair do dorso de Pégasus.
Apesar das 392 páginas, eu não reclamaria nenhum pouquinho se houvessem mais duzentas pela frente, pois a história, por si só, já é envolvente e autora nos conduz de maneira graciosa até o final. Foi com muita "sede ao copo" que comecei e terminei a leitura desse livro, sempre querendo um pouco mais.

Folhas amarelinhas com um cheiro gostoso, letras e espaçamento perfeito, somando-se aos conjunto de personagens pelos quais torcemos por sua vitória até o fim, mesmo sabendo que tudo se encaminha contra eles, A Canção de Aquiles entrou para a minha lista de livros favoritos.
- Ele é uma arma, um matador. Não se esqueça disso. Você pode usar uma lança como um cajado, mas isso não mudará a natureza da lança.
Nota: 5.0 de 5,0

You Might Also Like

0 comentários